Consulta de Leilão: O que ninguém contou ainda sobre o mercado de veículos leiloados

Qual o cenário atual do mercado de consultas de veículos ofertados em leilão?

Gravamos um vídeo com André Giovaninni Paiva, Diretor Executivo da Loocalizei, um dos nomes mais conhecidos do segmento de consultas, que revelou algumas peculiaridades deste mercado.

Vem descobrir!
 

 

Depois de assistir este vídeo, você entenderá porque a fusão das duas maiores empresas deste ramo transformou o mercado de consultas de leilão e como essa fusão deu origem à única base centralizadora de informações de veículos de leilão – a base ABSOLUTA.
 

 

 

› Clique para ler o artigo completo ‹
Há cerca de 2 anos, publicamos aqui no site um artigo informando a fusão de duas grandes empresas do mercado de consultas veiculares e comentando os seus benefícios para o ramo. A fusão das referidas empresas deu origem a uma base única centralizadora de informações de veículos de leilão – a base ABSOLUTA.

De lá para cá percebemos que muitos donos, gerentes e funcionários de Concessionárias e Revendas ainda desconhecem a existência da base ABSOLUTA, e mais, desconhecem sua importância – mesmo sendo ela a fornecedora de consultas de leilão para 100% das Seguradoras, Bancos e Financeiras do país.

Por isso decidimos, neste novo artigo, aprofundar melhor o assunto.

Somente algumas pessoas tem interesse de saber “de onde vem a informação que estou usando para tomar decisões de compra e venda em minha loja?” Mesmo pagando por elas, acredite.

Você é proprietário de uma loja de carros?

Você realiza consultas de Placa e Renavam? Sabe de onde vem estas informações que está comprando?

Se você está pagando por elas, você precisa saber. Entenda agora como anda o mercado de consultas de veículos leiloados no Brasil.

1 – Qual a origem dos veículos ofertados e vendidos em leilão?

Veículos ofertados e vendidos em leilão costumam ser provenientes de companhias de seguros, instituições financeiras, lojas de carros, locadoras ou até de empresas privadas que estão renovando suas frotas. Geralmente grandes empresas, montadoras, bancos, financeiras, seguradoras, precisam desmobilizar veículos e utilizam leiloeiros oficiais para essa venda.

É importante saber que todo leiloeiro tem que publicar um edital com informações sobre o veículo, informando se o mesmo está sendo ofertado por motivo de sinistro ou não. Entenda a diferença:

Veículos leiloados por motivo de sinistro

Os veículos provenientes de seguradoras são chamados de sinistrados. Alguns foram recuperados de roubo ou furto depois que a companhia indenizou o segurado e podem estar em perfeito estado. Outros sofreram colisão ou outro tipo de dano, como ter passado por uma enchente, que fez a companhia ficar com o veículo e indenizar o segurado.

Para registrar o sinistro, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) deve classificar os danos em uma das três categorias: pequena, média e grande monta. A avaliação, apoiada nos critérios oficiais, é feita pelo agente de trânsito no momento em que atende a ocorrência. Entenda a classificação:

  • Pequena monta indica que os danos foram relativamente pequenos e não mexeram com a estrutura do veículo. Esses veículos podem voltar a circular normalmente após o reparo, precisando passar apenas por uma inspeção simples numa empresa de vistoria autorizada pelo Detran.
  • Já nos de média monta, as avarias são um pouco maiores, mas os veículos ainda podem ser recuperados. No entanto, após o conserto, eles precisam passar também por inspeção num posto do Inmetro.
  • Já os veículos com danos de grande monta foram tão afetados pelo acidente que não apresentam mais condições satisfatórias de conserto e são proibidos de voltar às ruas.

Veículos sem sinistro também vão a Leilão

Como muitos já sabem, boa parte dos veículos disponíveis nos pátios dos leiloeiros vem recuperados de algum tipo de sinistro. Eles são resultados de batidas, capotamentos, choques ou qualquer outro acidente que danifique o carro ou moto de modo que a seguradora declare o seu sinistro.

Porém veículos de outras origens, como Bancos e Financeiras, que geralmente não apresentam avarias significativas, também podem ser leiloados. Estas instituições costumam ofertar em leilão veículos recuperados de clientes que não pagaram financiamentos. Há também outras situações:

  • Lojas de Automóveis, incluindo Concessionárias, que recorrem a essa modalidade de venda quando precisam reduzir seus estoques de usados ou estão buscando liquidez – em leilão, elas conseguem vender esses bens rapidamente.
  • Locadoras e Empresas Privadas dos mais variados setores que levam os usados a leilão quando precisam renovar sua frota.

2 – Quais prejuízo um lojista pode ter ao pegar um carro de leilão?

A consulta leilão é tida hoje como a mais importante, dentre várias que devem ser utilizadas para minimizar os riscos na negociação de um veículo. Com ela lojistas podem evitar basicamente duas situações indesejáveis:

  • Prejuízo financeiro na compra de um veículo de leilão, que acontece quando você vende esse veículo, o seu cliente ao solicitar uma cotação de seguro, descobrir que o veículo é de leilão. As vezes isso pode não acontecer com o cliente que comprou o seu veículo. Acontece dai a 1, 2,3 anos, quando ele for revender e descobrirem. Ele pode exigir a recompra do veículo te colocando num imbróglio.
  • Prejuízo forte na imagem de sua empresa. Isso mesmo, essa empresa que você luta há anos para consolidar, pode vir a estampar manchetes polêmicas e ter sua reputação manchada.

3 – Veículos que nunca foram ofertados em Leilão, também podem representar algum risco?

É verdade. Mesmo veículos que nunca passaram por algum leilão pode apresentar futuras restrições, ter seu seguro onerado ou até mesmo negado. Por isso existe hoje no mercado um índice chamado Parecer Técnico, que fornece um parecer sobre a dificuldade de comercialização de um veículo.

Assim como a base ABSOLUTA, este índice também é utilizado por 100% das Seguradoras, Bancos e Financeiras do país. Estes agentes trocam informações entre si para facilitar a análise de veículos que não são provenientes de Leilão, mas que, ainda assim, possuem algum risco de rejeição pelo mercado securitário e/ou financeiro, devido a sinistros de pequena, média ou grande monta.

E você, lojista, ao consultar a plataforma Loocalizei Consultas, tem acesso também aos dados desta base valiosa e exclusiva.

Através de inteligência artificial de fotos coletadas do veículos, o resultado do Parecer Técnico classifica o risco de rejeição em 1, 2 ou 3, para que o responsável pela operação tenha exatamente a informação que necessita para sua tomada de decisão. Entenda:

  • Risco 1  – BAIXA probabilidade de recusa pelo agente seguradora e/ou financeira, mediante análise em conjunto com mercado segurador, de dados de indenização integral recuperável [Roubo, Furto, Incêndio etc.], outras recusas e fortes colisões.
  • Risco 2  – MÉDIA probabilidade de recusa pelo agente seguradora e/ou financeira, mediante análise em conjunto com mercado segurador, de dados de indenização integral recuperável [Roubo, Furto, Incêndio etc.], outras recusas e fortes colisões.
  • Risco 3  – GRANDE probabilidade de recusa pelo agente seguradora e/ou financeira, mediante análise em conjunto com mercado segurador, de dados de indenização integral recuperável [Roubo, Furto, Incêndio etc.], outras recusas e fortes colisões.

4 – Com tantos riscos e variáveis, qual o meio mais confiável de analisar a procedência de veículos nos dias de hoje?

O meio mais confiável de analisar a procedência de veículos nos dias de hoje e estar seguro, é consultando bases de dados oficiais e de qualidade. No Brasil existem poucos fornecedores que mantêm e atualizam de forma efetiva suas bases.

Especificamente sobre o mercado de veículos de leilão, a verdade é que existe apenas um, que fornece para 100% das Seguradoras, Bancos e Financeiras do país. E é com esse fornecedor que a Loocalizei tem há anos estabelecido uma parceria. Com isso garantimos que, mesmo que um veículo não conste na base ABSOLUTA (como todos sabem, toda informação é para minimizar os riscos), não fará diferença, pois as instituições que podem negar seguros e financiamentos consultam a mesma base de dados que nossos clientes consultam.

Então, cuidado com fornecedores de consultas que lhes ofereçam somente preço. É preciso atestar origem e qualidade.

5 – Se o resultado da consulta não constar passagem por Leilão, posso ficar tranquilo?

Como falamos anteriormente, as informações de Leilão estão entre as mais importantes a serem analisada no histórico dos veículos, mas não são as únicas. Além de Leilão, deve-se consultar e analisar outras informações importantes antes de fechar um negócio, como Perda Total, Recall, Histórico de Roubo e Furto, Comparativo de Originalidade, Parecer Técnico, Proprietários Anteriores, inclusive a situação do CPF ou CNPJ do proprietário atual nas bases da Serasa Experian, entre outras.

Em nosso site Loocalizei Consultas você pode saber muito mais sobre elas. E além das consultas, é importante manter outras práticas já conhecidas do mercado, como por exemplo a avaliação física/visual do veículo.

Para conhecer nossa plataforma e começar a realizar suas consultas veiculares com segurança, clique aqui e solicite uma ligação.

Compartilhe esse vídeo

Deixe seu comentário

comentários