Google poderá compartilhar sua localização em tempo real com seus amigos

Dentro de alguns dias, o Google Maps receberá uma nova função que permitirá ao usuário compartilhar sua localização em tempo real com qualquer pessoa.

Durante o evento “Google for Brasil”, o vice-presidente de Engenharia do Google, Luiz Barroso, mostrou a novidade ao compartilhar sua localização em tempo real com um amigo. O compartilhamento se manteve até que Luiz e a outra pessoa se encontraram, anunciando que é possível mandar a localização apenas em uma rota determinada e ela encerra no destino.

Talvez o Google tenha criado essa função para resolver aquela velha de questão de “que horas você vai chegar? ”. Uma prova disso é que, além de mostrar a localização, a novidade também calcula quanto tempo demorará para chegar de um ponto a outro. A localização em tempo real também poderá ser enviada, a partir de um link compartilhado, através de apps como Whatsapp para outros contatos.

Na verdade, recursos semelhantes já existem em outro aplicativo do Google, o Waze. E o próprio Google possui um app que permite o compartilhamento de localização em tempo real, mas a nova função do Google Maps promete integrar a interface dos mapas a essa tecnologia.

Continuar lendo

A nova função poderá também mostrar sua verdadeira utilidade em viagens. Você será capaz de mostrar onde está e a hora aproximada de chegada para contatos que estejam no ponto de destino ou seguindo seu caminho.

Gif via The Verge

O impacto do recurso no comportamento

Em um artigo do jornal Nexo, o especialista em direito e internet Luiz Fernando Moncau comentou sobre o impacto que a novidade pode gerar no comportamento cotidiano.

“Quem não adere a esse tipo de ferramenta acaba gastando tempo com coisas que pessoas que estão dispostas a sacrificar sua privacidade mais facilmente têm um ganho de eficiência” disse Moncau. Além disso, o especialista diz que tal ferramenta pode criar uma necessidade de saber onde estamos a todo momento, principalmente vindo da família ou do empregador.

Precisar saber onde está uma pessoa através de localização em tempo real pode se tornar uma cobrança comum, ameaçando a privacidade do indivíduo. “Isso tem a ver com a erosão da privacidade não com relação à empresa ou ao Estado, mas a terceiros”, finalizou Moncau.

Para ler a matéria na íntegra, acesse o jornal Nexo.

Deixe seu comentário

comentários